quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

O umbigo

O que fazer para se manter em equilíbrio? São tantos os fatores desequilibrantes, resultantes dessa cultura consumista e competitiva, que acelera conforme vão se exaurindo os recursos naturais do planeta e a ética universal de valores básicos, que penso, que para essa rápida visita, não devia ter descartado o cordão umbilical; podia tranquilamente buscar o equilíbrio na corda bamba do umbigo, e não permanecer cego em sua órbita.

É a orbitação umbilical nosso maior obstáculo para o crescimento que aqui viemos buscar, conscientes ou não. Observe e chegará à conclusão de que o flagelo da humanidade, está alicerçado nessa órbita que nos faz pensar apenas no indivíduo. E esse pensar individual nos trancafia com a ignorante cegueira coletiva, que se torna na venda que faz escurecer o túnel.

Consegue ver a luz? Não, nem o túnel! Apenas o umbigo.

3 comentários:

Fernanda disse...

De umbigo em umbigo vamos construindo um mundo pior de se viver... quem sabe, um dia nos daremos conta de que o cordão umbilical nos liga à única mãe que temos: a coletividade!Um abraço.
Fernanda

Dofo disse...

Pô Fernando, é isso ae! Advogado não quer saber de justiça, médico não quer saber de assistência, professor não quer saber de ensinar... É meu camarada, o trem tá feio!
Rodolfo

Fernando de La Mancha disse...

Obrigado pela visita, Fernanda e Dofo. A questão crucial, permita-me filosofar, é que estamos cada um na sua, enquanto que o tudo de cada um vira nada de todos. A situação é tão alarmante, que vou um pouco mais além: é suicídio fazer apenas "sua parte", a urgência necessita de que façamos ao menos por dez.