quinta-feira, 6 de março de 2014

Democracia brasileira - um banquete de poucos

A democracia segundo o Wikipédia nasceu na Grécia, na etimologia da palavra DEMO = povo + KRÁTIA= governo, para se opor a Aristokrátia, ou seja, ao regime da elite.

Trazendo a democracia para nossos dias, ou melhor, a “democra$$ia”, observamos que ela esta longe do cerne de sua criação: o foco nas necessidades do povo, das massas. A democracia atual, não só a brasileira, mas a globalizada, esta vergonhosamente à serviço dos agentes privados financiadores; metamorfoseou a razão da sua origem com mandatários nos Poderes, principalmente no executivo e no legislativo, como meros gerentes do sistema dominante.

No caso do Brasil, não creio haver sequer indícios de democracia no simples fato de se constatar aqui a existência de dezenas de partidos políticos, pelo contrário, tal fato só fragmenta a já frágil democracia. Aqui os partidos políticos não estão consolidados em ideologias, mas no interesse de seus "donatários", que no equilíbrio do status quo, largaram as bandeiras históricas que diferenciavam: situação X oposição.


Embora seja um pensamento utópico a fixação pela democracia, talvez ela pudesse fugir da ilha do Morus se destruíssemos a gambiarra imposta tijolo a tijolo, para, enfim, um novo surgimento, o qual pudesse resgatar sua origem: primeiro o povo, depois o governo, o poder.
  


Um comentário:

Gilma Ferreira disse...

...realmente colega, ela é tão fraca que quase não notamos. É preciso formar cidadão para democratizar a democracia participativa.